Deus venda casada

Se você diz “Eu acredito em Deus” as pessoas automaticamente entendem “Eu acredito no seu Deus”. Se comparado com Linux, é como dar um “sudo apt-get install deus” e esse pacote vem com várias as dependências que variam de distribuição para distribuição. Se comparado com um banco brasileiro, é como você tentar abrir uma conta corrente e ser obrigado a fazer um cartão de crédito, seguro de vida e um título de capitalização. É como ir em uma loja e ao comprar um guarda rouba ser obrigado a comprar uma cama, ou seja, venda casada.

Quando você diz que acredita em Deus, as pessoas entendem que você ou é católico ou é evangélico, não há espaço para opiniões diferentes. Automaticamente você tem que acreditar em vida após a morte, céu, inferno, diabo. Deus ajuda quem tem fé e pune as pessoas que vão contra suas regras. Sabe o que você está pensando e não quer que você perca a virgindade antes do casamento. Ele tem um plano para sua vida. Deus sabe o que faz, se ele quis assim… Ele deixou um livro perfeito que é a resposta para tudo. Jesus existiu e vai voltar. Ele é galego, tem barba e cabelo cumprido, anda sobre a água e transformar água em vinho. O homem foi criado do barro e a mulher de uma costela. Esses cientistas são todos burros, o homem não veio do macaco. E todo o mundo foi povoado fazendo sexo com parentes.

E tudo isso só por que você disse “Sim”, quando alguém te pergunta “Você acredita em Deus?”. O que me torna ateu é responder “Não” quando alguém me faz essa pergunta. Eu não sei se Deus, como o criador do universo, existe ou não. Se existe um criador isso não muda a vida de ninguém, pois criar o universo não significa que existe pecado, diabo, céu, inferno e por ai vai.

Deus ter criado o universo ainda é uma ideia que não entra na minha cabeça. O universo não precisa de um criador. Quem criou Deus? Na cabeça das pessoas faz sentido Deus ter vindo do nada e criado o universo, mas para maioria das pessoas é impossível o universo existir sem um criador. Por que as coisas existem se é mais fácil não existir? Você existe, isso não é estranho?

Como este é um assunto um tanto polêmico, eu vou pedir para que você dê a sua opinião aqui nos comentários. Se você tem interesse em acompanhar meus próximos vídeos é só se inscrever no meu canal. Desculpe se eu tiver sido ofensivo, mas não foi essa a minha intenção.

Na história de hoje vimos como é chato quando alguém tira conclusões precipitadas e colocar em nossa boca coisas que não falamos. Por isso, quando estiver debatendo com alguém sobre um assunto polêmico pesa para a outra pessoa que definia o que é o assunto em questão, como o que é Deus, quais são as suas características e que ele faz e o que ele não faz, só assim você entenderá o ponto de vista do outro e saberá como direcionar a conversa ou até mesmo se você vai dar continuidade ou não a essa conversa.

Descubra o que está consumindo espaço em seu HD

Um comando útil para usuários de Linux descobrirem o que está consumindo muito espaço em seu HD e você não sabia que poderia ser tando. Ele me ajudou a reduzir 129GB de arquivos para 78GB, ou seja, apaguei 51GB de coisas inúteis. O comando é este:

du -sch .[!.]* * |sort -h

Ele lista todos os arquivos ocultos. Veja o exemplo de como estava meu /home

$ cd ~
$ du -sch .[!.]* * |sort -h
*** Ocultei os as pastas e arquivos com menos de 1 MB ***
1,2M .java
1,4M .Skype
1,8M .fontconfig
2,6M .nbi
4,5M .fbmessenger
13M .netbeans
20M .mozilla
22M .electrum
28M Documentos
30M .thumbnails
39M Área de trabalho
95M .config
162M .shotwell
213M .VirtualBox
242M .netbeans-7.4
379M .PlayOnLinux
1009M .wine
1,5G .cache
1,7G Música
5,7G .steam
8,0G Downloads
13G Vídeos
14G Projetos
15G .bitcoin
15G .local
22G .VirtualBox VMs
34G Imagens
129G total

Veja como ficou depois de uma organizada rápida.

$ du -sch .[!.]* * |sort -h
*** Ocultei os as pastas e arquivos com menos de 1 MB ***
1,2M .java
1,4M .Skype
1,8M .fontconfig
2,6M .nbi
4,5M .fbmessenger
13M .netbeans
20M .mozilla
22M .electrum
28M Documentos
30M .thumbnails
33M .local
39M Área de trabalho
95M .config
162M .shotwell
213M .VirtualBox
832M Projetos
1,5G .cache
1,7G Música
1,8G .steam
3,8G Imagens
6,8G Downloads
19G .VirtualBox VMs
42G Vídeos
78G total

Fonte: Ask Ubuntu

Como deixar seu LibreOffice mais bonito (Ubuntu 14.04)

Para instalar os novos ícones execute o seguinte comando no terminal:

sudo apt-get install libreoffice-style-sifr

Depois vá em “Ferramentas » Opções » Exibir” e em “Tamanho e estilo dos ícones” mude de “Automático (Humano)” para “Sifr”.

Ubuntu 14.04

LibreOffice 4.2 no Ubuntu 14.04, resultado após instalar os ícones novos.

Fonte: Web Upd8 (inglês)

Seu carro é um lixo

  • “É velho, mas vai pro mesmo lugar que um novo”
  • “Feio é tu!”
  • “Antes de rir do meu carro, termine de pagar o seu”
  • “Aquele carro ali não é muito melhor que o meu”
  • “Pra quê tudo isso? Quando você morre não leva nada”

Uma coisa que me irrita é ler aquelas frases que as pessoas costumam colocar em carros velhos. Elas afirmam várias coisas, mas nunca algo como: “Eu sou pobre, e daí?”.

Se o que você tem é uma porcaria, ADMITA, não fique se justificando. E não. Seu carro é um lixo. Seu Fusca fodido é muito inferior a Hilux do seu vizinho.

Você está 100% satisfeito com seu carro? Seu objetivo é o transporte ou só quer um carro melhor para mostrar para seu vizinho que você não é mais fodido do que ele?

Veja essas duas imagens. Um você tem por que você gosta de Fusca e o outro você tem por que é muito pobre ou muito doido. É simples, se você não tem condição de comprar um carro, compre uma moto.

Pense em um carro igualzinho ao seu só que passa mais de 15 dias sem quebrar alguma coisa e que não te deixa na mão, em que o limpador de para briza funciona, a luz de freio acende, em que os pneus não estão parecendo com a barriga de uma cobra, em que a porta abre por fora, em que o escapamento não está amarrado com arame e soltando fumaça branca. Um carro que você confia viajar de Salvador até a Argentina.

Trocar seu carro fodido por um carro do mesmo modelo e ano, só que em um estado de conservação melhor, vai sair mais barato em tempo, dinheiro e funcionalidade. Se seu carro está fodido e um carro do mesmo ano e modelo que o seu for até 50% mais caro, trocar é uma boa ideia.

No Brasil qualquer carro porcaria tem um preço que é um tiro no rabo. Um carro novo com motor 2.0 e câmbio automático é muito mais caro do que um brasileiro mediano pode pagar.

E se você realmente precisar de um carro, coloque a sua mente para pensar em como comprar um, mas não deixe de ter uma moto. Cada um tem sua função. Ter os dois é o melhor.

Se o carro novo que você gostaria de comprar custa R$ 70 mil, procure um usado de R$ 35 mil que tenha características similares. Com 70% do preço de um Gol 1.0 novo você compra um carro bem melhor com mais de 10 anos de uso. Mas aqui estou falando de carros fodidos que custam menos de 20% do preço do um Gol 1.0 novo.

Genericamente falando, eu recomendo comprar carros com 10 a 15 anos de uso e motos com 2 a 5 anos de uso, nem mais nem menos. Veja qual é o melhor veículo com essa faixa de idade que você pode comprar à vista. Compre o carro, mas mantenha a moto.

Antes de você dizer que eu estou errado, reflita. Quem compra um carro fodido não costuma passar dele, pois é o seu bem e o seu mal. É mais barato comprar um novo do que transformar um lixo num luxo. Não estou recomendando que você compre um carro novo, mas se for para comprar um lixo, não compre, é melhor sem ele.

Se você é rico, ignore o que eu disse, você pode comprar um carro novo 6x no cartão e não vai te fazer falta.

Bom, por enquanto é só. Inscreva-se no meu canal para acompanhar meus próximos vídeos. E se você acha melhor comprar carro novo, comente o porquê.

Rolé pelo YouTube

Programa #02:

Abuso Sexual: Vídeo do Thales Coutinho, muito interessante. Ele explica que o incesto não é só um tabu da sociedade e por que os velhos ficam tarados.

Marcelo Rezende fala sobre os travestis: Um vídeo muito engraçado feito de vários cortes do Cidade Alerta.

Mais de 300 reais: Um vídeo engraçado e revoltante. A música do Bolsa Família.

Canais recomendados:

Canal Portaria: Um canal criado pelo Porta do Fundos para responder os comentários dos inscritos.

O fantástico mundo de Clarion

Canal do Pirulla

Gui Toledo

Fabio Lima

Márcio Américo (Pr Adelio)

Canal do Otário

Canal do Otário (Responde)

TVCChannelNews

Car Crash Compilation

OSFirstTimer

Duplicando objetos no CorelDRAW

Eu conheço 4 maneiras de duplicar um objeto no CorelDRAW:

  1. Teclado “+” do teclado numérico
  2. Teclado “Ctrl+D” ou indo em “Editar » Duplicar”
  3. Manter arrastando o objeto, mantendo ele selecionando com o botão esquerdo do mouse e clicando com o botão direito.
  4. Copiando e colando (“Ctrl+C” e “Ctrl+V”)

Vou mostrar as quatro formas de duplicar.

Rock in Rio, fiquem com essa merda!

Muitas pessoas criticam quem critica o Rock in Rio por NÃO ser um evento exclusivo de Rock, Metal e gêneros similares. Tentam explicar o significado da palavra rock para justificar a presença de Ivete Sangalo, Pablo, Luan Santana, Justin Bieber, Patati Patatá e Galinha Pintadinha. Porra, se fosse um show só com Metallica e Iron Maiden, todo mundo ficaria satisfeito.

Brasil: Sexo e violência na música e na TV, retrato de uma sociedade decadente

Aqui em Feira de Santana, na ausência do Pagode baiano o Funk carioca prevalesse. Trocamos 6 por meia dúzia. Em ambos a coreografia tem ênfase na bunda e a letra com ênfase no sexo e na violência. Isso é apenas o reflexo da nossa sociedade e a TV é o nosso espelho. Não é atoa que que em junho um programa de TV afirmou que o brasileiro só gosta de ver sexo e sangue (deixei o link para essa notícia na descrição deste vídeo).

Como fazer um vlog: Gravando vídeos para o YouTube

Com um certa frequência, algumas pessoas me pedem para que eu fale (em meus vídeos) sobre assuntos que muitas vezes não são de meu interesse. Nesse momento eu pergunto: “Por que você não grava seu próprio vídeo e posta no YouTube?”. As respostas mais comuns são “Eu não sei fazer isso” ou “Eu tenho vergonha”.

Quem já tentou gravar vídeos para o YouTube, mas não teve um mínimo de sucesso, me pede dicas sobre como ter mais audiência ou melhorar a qualidade dos vídeos, e isso me incentivou a fazer este artigo.

Seguindo o que está aqui você será capaz de fazer um vídeo similar ao meu e com um resultado parecido, variando para melhor ou para pior (isso vai depender de você e do assunto abordado).

Metáfora

Imagine que você está em uma praça falando para mais de 100 pessoas. Todos os olhares estão voltados para você, observando cada um dos seus gestos. Essas pessoas não te conhecem. Você mal começou a falar e todos já tiraram conclusões precipitadas sobre você e algumas começam a se retirar, desistiram de te ouvir. De repente lá no fundão alguém grita:

— Cala a boca otário! Você é um merda, vá embora daqui!

Você o ignora e continua, mas ao terminar, praticamente todas já foram embora, menos um cara, ele se aproxima de você e diz:

— Gostei do que você disse.

Provavelmente você nunca falou para tantas pessoas de uma única vez e teve muito receio de fazer isso, mas tomou coragem. A sua inexperiência acabou te levando a um  resultado muito inferior ao esperado. Você tentou mais outras vezes, mas o resultado também foi muito ruim.

Por que 100 pessoas vieram te ouvir? Por que não 1000? Quais foram as conclusões que eles tiveram de você em tão pouco tempo? Por que algumas pessoas foram embora sem ouvir tudo que você tinha a dizer? Por que você recebeu um xingamento e um elogio pelo mesmo discurso? Por que mesmo tentando outras vezes você não teve um resultado melhor?

Minha experiência

Bom, eu não sei se posso considerar meu canal no YouTube como um vlog de sucesso, mas se comparado com quem só tem 30 visualizações, modéstia à parte eu sou um popstar.

Como ter um canal de sucesso? Você já tentou alguma vez? Teve mais de 100 visualizações? Muitas pessoas não conseguem ter mais de 30 visualizações por vídeo. Por que isso acontece? O que é sucesso para você? Você ficaria feliz com mais  de 1000 visualizações? Imagine 1000 pessoas em sua frente…

Nos últimos 30 dias, meu melhor vídeo teve mais de 9150 visualizações (mais de 1020 horas assistidas), enquanto isso meu pior vídeo teve 16 visualizações nos últimos 30 dias (com apenas 21 minutos assistidos). Porque tanta diferença? Vamos tentar entender.

Meu melhor vídeo (melhor no sentido de mais popular):

  • Pediram para eu falar sobre isso. O assunto está no auge e fui um dos primeiros a falar sobre. Minha opinião era incomum (ofensiva e contrária a da expressa na maioria dos vídeos disponíveis).  É o tipo de vídeo que as pessoas tem vontade de mostrar para os amigos.
  • Houve pesquisa e roteiro. Duração superior a 10 minutos (13:52), demorei mais de 50 minutos só para gravar e mais de 6 horas com a edição.

Meu pior vídeo (a qualidade é ótima, mas não é popular):

  • Ninguém pediu para eu falar sobre. Pra falar a verdade nem eu mesmo buscaria por aquilo. Ficou legal, mas não tinha utilidade. NÃO é o tipo de vídeo que as pessoas tem vontade de mostrar para outras pessoas.
  • Não tinha roteiro, mas houve edições. Duração inferior a 2 minutos (01:42) e levou menos de 30 minutos para editar.

Entendeu a diferença? Quanto mais eu me esforço para lançar um vídeo de interesse das pessoas, mais resultado eu tenho. Não é uma ciência exata, mas quanto mais tempo eu gasto para criar o vídeo, melhor ele fica. Ligar a câmera e gravar um vídeo totalmente aleatório com duração inferior a 2 minutos, sem edição, sem iluminação, sem porra nenhuma? Eu te pergunto: Você mesmo assistiria essa merda?

Quero criar um vlog para falar sobre… ainda não sei o quê

Primeiro vamos a minha definição de vlog. O que é um vlog? É uma série de vídeos postados diariamente ou semanalmente no YouTube, onde você fala sobre assuntos variados e sempre mostrando seu rosto.

Acredito que em um vlog as pessoas estão buscando algo engraçado, construtivo ou não, uma crítica ofensiva ou uma opinião ácida. O conteúdo “construtivo” (que tem como objetivo instruir as pessoas) normalmente não tem sucesso (existem algumas exceções).

Advertência: Se mesmo assim você quer fazer conteúdo “construtivo”, trate apenas de assuntos que você tem um conhecimento muito acima da média. Mas não se desanime, pois o conhecimento médio das pessoas costuma ser muito baixo, independente do assunto que você esteja tratando. Por isso, pense nos iniciantes, nos leigos, evitando produzir conteúdo que exija um conhecimento prévio. Vídeos para um público mais “avançado” não costumam ser populares, pois a maioria das pessoas não estão nesse nível.

Se você acabou de começar ou nem começou ainda, você não tem público e nem assunto. Eu penso o seguinte: “O vlog é meu e eu posto o que eu quiser”, mas não leve isso no sentido de postar qualquer porcaria. Quando eu digo “o que eu quiser” penso em um assunto que eu adoro e que deveria ter um vídeo na internet sobre isso.

Quando não se tem um público, recomendo que atire para todo lado, mas sempre falando sobre o que te interessa. Entre esses assuntos terá aqueles que as pessoas se interessam mais. Com o passar do tempo as pessoas vão te sugerir assuntos. Fale sobre os assuntos que as pessoas mais pedem, mas não fique preso a isso. Lembre-se: O canal é seu, você posta o que você quiser, mas você depende do seu público, tente fazer um equilíbrio entre sua vontade e as solicitações de quem te assiste.

Por que ninguém me assiste?

Ter poucas visualizações não significa que você é burro e que tudo que você disse está errado. Como é que você pode chegar a essas conclusões se ninguém ou quase ninguém assistiu seu vídeo? A baixa qualidade do seu vídeo, insignificância do assunto que você trata e ineficiência em atingir o público são os maiores motivos para um vídeo não fazer sucesso.

Como eu já falei sobre a insignificância do assunto que você trata, vamos falar sobre um detalhe que impede que as pessoas consigam assistir seu vídeo até o final: a qualidade. As pessoas simplesmente desistem de assistir um vídeo de má qualidade. Falta de entusiasmo, baixa resolução de vídeo, áudio ruim ou baixo, falta de edição, falta de roteiro e iluminação ruim, esses itens combinados fazem com que as pessoas não gostem do seu vídeo antes mesmo de assistir os primeiros 30 segundos. Não deu tempo das pessoas descobrirem se o que você está dizendo é bom.

A baixa resolução do seu vídeo pode se tornar um incômodo terrível. Imagem borrada, que treme e com poucas poses não é o sonho de consumo pra ninguém. Usar uma câmera muito ruim atrapalha, mas não impede que as pessoas te assistam.

O áudio muito ruim ou muito baixo, quando se trata de um vlog, simplesmente impede que as pessoas entendam o que você está dizendo, levando-as  a desistirem e assistir seu vídeo.

A falta de edição em um vídeo pode torna-lo cansativo de assistir. É muito difícil gravar um vídeo sabendo que o mesmo não será editado, pois não há espaço para erros, tornando praticamente impossível fazer um vídeo satisfatório. Sem edição, ou você grava várias vezes até conseguir fazer um vídeo bom ou você deixa o vídeo com os erros. A edição não é apenas para cortar erros, mas também para remover momentos de silêncio, fazer troca de posições e escolher qual a melhor maneira de falar. Um vídeo editado costuma ficar 3 vezes menor que a gravação original.

Não usar um roteiro para gravar o vídeo prejudica muito o resultado final. Você acabará não falando tudo que queria falar ou repetirá várias vezes a mesma coisa. Não usar um roteiro torna mais difícil a edição (pelo menos comigo é assim), pois gera muitos momentos de silêncio e aumenta a quantidade de erros.

Uma má iluminação, assim como a baixa resolução, não é um fator decisivo para que as pessoas assistam ou não o seu vídeo, mas incomoda muito o fato de não está conseguindo enxergar bem o seu rosto enquanto você fala.

A maioria das pessoas acreditam que o simples fato de postar o vídeo no YouTube faz com que ele seja assistido. Não é assim que funciona. Assim como você, várias pessoas postaram vídeos no mesmo dia, as vezes sobre assuntos parecidos. Por que o YouTube divulgaria seu vídeo mais do que o dos outros? Para encontrar vídeos relevantes o YouTube se basei em minutos assistidos. Quanto mais minutos o seu vídeo for assistido, mais ele será divulgado.

Você já tem um público e nem sabia. Seus amigos no Facebook vão assistir seu vídeo, pois acham o máximo ver na internet uma cara conhecida. Por isso, sempre mostre seus vídeos para seus amigos e peça a opinião deles.

O desespero por visualizações leva as pessoas a utilizarem métodos “ilegais” para ganhar visualizações, inscritos e compartilhamentos no Facebook. Sites como o AddMeFast.com são utilizados para burlar o YouTube e Facebook. Nesse tipo de esquema você assiste um vídeo de uma pessoa e, em troca disso, uma pessoa assiste seu vídeo.

Por que esse tipo de esquema não funciona? O principal erro está em que essas pessoas não estão assistindo seu vídeo por achar interessante ou útil, mas por que quer que outra pessoa assista o dela também. Outro problema é que só assistem os primeiros 30 segundos do seu vídeo. Você quer que seus vídeos sejam assistidos por crianças que praticam o “me assiste que eu te assisto” ou você quer um público de verdade, que te assiste por que gosta de você?

É hora da prática!

Mostrarei como sair do zero até seu primeiro vídeo com mais de 1000 visualizações. A primeira barreira é “Um vídeo sobre o quê?”. Se você não tem um assunto definido para seu primeiro vídeo ou não tem certeza que o tema tem demanda, recomendo que assista os vídeos em alta no YouTube, que nada mais são do que os vídeos lançados hoje ou há poucos dias atrás que tiveram muitos acessos. Acesse agora mesmo a lista dos vídeos mais populares do YouTube Brasil (o link está na descrição do vídeo). Esses vídeos servirão como base para o assunto do seu vídeo, foque-se no assunto mais polêmico, o que mais te impressionou, ou critique o assunto tratado em um desses vídeos, caso você não concorde com ele.

Agora que o assunto já está definido, é hora de gravar o vídeo, certo? Errado. Antes de gravar o vídeo você precisa escolher um lugar para gravar. Antes de escolher um lugar para gravar, você precisa ter uma câmera. Antes de você pegar a câmera, você precisa de um roteiro. Antes de você fazer o seu roteiro você precisa pesquisar.

Resumindo, o próximo passo após definir o assunto é pesquisar o máximo possível sobre ele. Isso parece óbvio, mas as pessoas bulam essa parte. Assista vídeos, leia artigos na internet, converse com as pessoas. Consiga o máximo de informações no menor tempo possível.

Eu uso 2 tipos de roteiros, apenas com os tópicos ou com todas as minhas falas. A lista de tópicos a serem tratados é útil para que você não se perca no meio da gravação do vídeo (o que é muito foda). O problema se usar apenas os tópicos é que suas falas não foram bem estudadas, podendo te levar a não conseguir expressar exatamente o que desejava. Já o roteiro com todas as suas falas é bom para garantir que o que está sendo dito é exatamente como está no texto. É muito mais fácil modificar um texto depois de escrito do que um vídeo depois de gravado. O único erro que você pode cometer é fazer as pessoas perceberem que você está lendo. Este artigo é o roteiro para meu vídeo que tem o mesmo nome. Ao escrever seu roteiro lembre-se que você tem 30 segundos para convencer a pessoa em assistir todo o vídeo.

Você já pesquisou e fez o roteiro, o que você usará para gravar o vídeo? Você pode mostrar slides no vídeo e falar usando o microfone do seu computador. Você pode gravar a tela do seu computador e falar usando o microfone dele (isso é muito útil para fazer vídeo aulas ensinado a usar ou configurar um software). Você pode usar a sua webcam para filmar seu rosto quanto você fala com o microfone do computador (isso já quebra um galho). Você pode usar seu celular, uma filmadora ou uma câmera digital para gravar vídeos longe do computador (esse é o meu método preferido). Vídeos mostrando o rosto geram mais inscritos.

Ao usar uma webcam, celular, filmadora ou câmera digital,  a qualidade do vídeo irá variar de acordo com o equipamento utilizado. Se a qualidade do áudio do seu vídeo ficar muito ruim, recomendo que use um gravador ou microfone externo. No caso do gravador, após a gravação, você terá que sincronizar o áudio com o vídeo.

Caso você tenha escolhido gravar mostrando seu rosto (o que eu recomendo), será necessário escolher o local para a gravação. Tem que ser um ambiente onde o silencio predomine. O horário também é importante, recomendo gravar videos durante a madrugada ou antes de 07:30h da manhã. A luz deve vir de trás da câmera e iluminando seu rosto. A luz nunca deve vir de trás de você.

Durante a gravação olhe fixamente para a lente da câmera, isso é equivalente a olhar nos olhos das pessoas que estão assistindo o vídeo. Se durante a gravação você errar sua fala, não entre em pânico (NÃO entre em pânico!!!), apenas tente outra vez, os erros serão cortados na hora da edição. Recomendo falar mais de uma vez o mesmo parágrafo do texto, pois na hora da edição você poderá escolher o que ficou melhor. Nunca se dirija as pessoas como vocês ou galera, pois quem está assistindo se sente único. Nunca diga “qual a opinião de vocês” e sim “qual é a sua opinião”, finja que está falando com uma pessoa e não com várias pessoas. Não se preocupe se seu vídeo passar de 30 minutos de gravação, pois após editado ele ficará muito menor. É muito importante que após editado seu vídeo fique com 10 a 15 minutos de duração.

O vídeo foi gravado e agora precisamos edita-lo. Meu sistema operacional é o Ubuntu (não uso Windows), por isso para edição dos meus vídeos eu uso o Kdenlive. Assista o vídeo a seguir (que está na descrição deste vídeo) para entender como são feitos os cortes. Dica muitíssimo importante: Nunca use uma imagem ou uma música em seu vídeo sem a autorização do autor, ou seja, esqueça colocar musicas famosas como som de fundo em seus vídeos.

Após enviar o vídeo para o YouTube, não esqueça de compartilha-lo no Facebook, Twitter e Google+. Faça o máximo que você puder para que todas as pessoas que você conhece assistam seus vídeos. O título do seu vídeo e a miniatura são a porta de entrada, não negligencie isso.

Apesar de minha pouca experiência no YouTube, já tenho muita história para contar. Mantenha contato comigo através do Facebook ou e-mail, será um prazer ajuda-lo. Quanto mais pessoas eu ajudo, mais experiente eu fico. Suas dúvidas, seus problemas e limitações servirão como base para um próximo vídeo sobre o assunto. Não desista, o conhecimento é a única coisa que te separa do seu objetivo. Se as coisas não vão bem é porque tem algo que você ainda não conhece.

Se você chegou até este ponto aqui, quer dizer que você gostou deste vídeo, então clique em “Gostei” e inscreva-se no meu canal para acompanhar meus próximos vídeos. Deixe seu comentário, compartilhe e este vídeo você estará dando um ajuda tremenda.

Ao gravar vídeos para internet você ganha popularidade e quanto mais conhecido você for, mais oportunidades surgiram na sua vida. Não se basei apenas no dinheiro que o YouTube vai te pagar, mas também no resultado positivo que isso trará para sua vida. Por hoje é só, nós nos veremos em breve. Tchau!

Postagens relacionadas:

Gostou? Quer que meu trabalho continue? Inscreva-se no meu canal no YouTube para assistir meus vídeos.